02 junho 2006

Fórmula 3, Bandeira angolana no pódio

Há tempos referi que Angola, e mais concretamente a Sonangol, patrocinava um piloto angolano, Ricardo Teixeira, na Fórmula 3 britânica como trampolim para a Fórmula rainha do desporto automóvel, onde começava a despontar como um bom piloto.
Tal como na altura, continuo a pensar que haverá mais razões para aplicar estes apoios em outras causas mais importantes.
Mas como também reconheço que o desporto é muitas vezes um dos – senão mesmo, o – principal motor de arranque quer de uma economia quer do levantar da moral de um povo, não posso deixar de assinalar o terceiro lugar de Ricardo Teixeira, ao volante de um Dallara Honda, da escuderia Carlin Motorsports, na primeira prova - primeira manga - oficial britânica realizada em Donington Parque. Na segunda manga, partiu o motor quando ia em segundo lugar.
Que os Palancas Negras o tenham, também, por incentivo.

3 comentários:

Piti disse...

Em Angola, desde sempre, mais popular que o futebol só o automobilismo.
Se ao fim de 30 anos a Sonangol o reconheceu, é tempo de ser dado o passo seguinte: a recuperação dos três autódromos e a sua utilização sistemática durante todo o ano. Sim, porque em Angola há milhares de Ricardos prontos a demonstrar as suas possibilidades

Anónimo disse...

Certamente que existem outras prioridades mais importantes que o automobilismo, mas tal como já foi dito, de moral erguida tudo corre melhor.

Tal como o Ricardo Teixeira, existem outros angolanos a correr em campeonatos internacionais de automobilismo! Dou como exemplo, o caso do jovem de 16 anos Luís Sá Silva que está na Ásia a disputar o campeonato de Formula Renault pela Champ Motorsport e que tem como professor o já consagrado piloto André Couto. É pena que o Luís Silva ainda não tenha recebido apoios...

Silva disse...

Angola precisa como qualquer país de se dar a conhecer.
O desporto e a cultura são meios adequados a alcançar esse objectivo.
O Luis Sá Silva tem divulgado como ninguém o nome de Angola na Ásia (sobretudo na China) e feito despertar muito interesse em saber onde fica Angola (por muito que nos custe as pessoas pensam em África como um país ou então só conhecem a África do Sul).
As pessoas olham para o carro do Luis e perguntam se a guerra já acabou e percebem que há muito mais que miséria e destruição.
Há oportunidades de negócios e possibilidade de turismo entre outras coisas.
Angola antes do Mundial de Futebol de 2006 na Alemanha era quase totalmente desconhecida no resto do mundo pelas pessoas com menos conhecimentos. Após esse evento tornou-se mais visível e isso despertou a curiosidade de muita gente.
Vamos pois apiaor os nossos pilotos e só temos a ganhar com isso.

http://www.angonoticias.com/full_headlines.php?id=17443