18 Setembro 2006

O dia do herói nacional

É assente em Angola que o mês de Setembro está ratificado como o mês do Herói Nacional, devido ao aniversário do nascimento [17 de Setembro] do reconhecido como primeiro presidente de Angola independente, o poeta, o político e médico Agostinho Neto.
Não se discute essa homenagem, por quanto ela é justa.
Foi um poeta insigne e um político com uma perspectiva visionária do país que outros ainda não conseguiram compreender ou apreender “Vamos o mais rapidamente possível construir a nossa nação independente, construir a democracia para o povo e redistribuir as riquezas do pais”.
Agora o que já se questiona é saber se Agostinho Neto é, ou foi, o único Herói Nacional se tomarmos em linha de conta pelo facto de ter sido líder de um Movimento emancipalista que lutou pela independência de Angola.
Nesta linha, e independentemente das simpatias partidárias ou do carácter dos mesmos, existem, pelo menos, mais dois grandes líderes que devem gozar do estatuto de Herói Nacional: Holden Roberto e Jonas Savimbi; ambos foram reconhecidos como líderes carismáticos que, cada um à sua maneira, lutou pela independência do nosso país.
E outros houveram que de uma forma anónima ou mais reconhecidamente se evidenciaram na defesa da independência do país.
Aceita-se e respeita-se a data.
Agora o que se deve exigir será que, já que está consagrada como a data de celebração, que o dia seja extensível a todos os Heróis Nacionais angolanos independentemente da sua filiação partidária.
É altura de deixarmos de celebrar uma qualquer data só porque a pessoa X, em detrimento da pessoa Y ou Z, goza de mais simpatias num determinado sector que noutro; se queremos que Angola seja um viveiro da Paz, da Fraternidade e da Coexistência pacífica entre todos, devemos, então, respeitar todos por um todo – Angola – e não pelo endeusamento de uma entidade ou individualidade.
E nós sabemos que Agostinho Neto, como humanista que foi, desprezava o endeusamento.

2 comentários:

Orlando Castro disse...

Concordo. O dia deverá ser extensível a todos os Heróis Nacionais angolanos independentemente da sua filiação partidária.

Mas alguém acredita que isso será possível?

Kandando

Jeciley Género disse...

Concordo!O Justo seria que houvesse um dia para todos os herois ou um mes.