08 janeiro 2009

Gana deu exemplo

(foto AFP)

O Gana foi a eleições presidenciais. Perfeitamente natural quando se acede à Democracia.

A campanha eleitoral foi dentro do normal, houve uma segunda volta, naturalmente, e o candidato oposicionista foi o vencedor com cerca de 50,23% dos votos expressos.

Tal como é natural em votações o potencial derrotado criticou as notícias que davam o seu opositor como vencedor porque, segundo aquele, os votos ainda não estavam contados e a omissão eleitoral ganense não tinha dado o seu parecer final.

A diferença foi na tomada de posse, como presidente, do candidato vencedor, professor de direito John Evans Atta Mill. Ao contrário do que se costuma ver nas restantes eleições em África, o candidato derrotado, Nana Akufo-Addo, do governamental Novo Partido Patriótico (NPP), e o ex-presidente, John Agyekum Kufuor, que esteve dois mandatos consecutivos, estiveram presentes na tomada de posse.

Tal como quando se tornou no primeiro país africano, da era moderna, a ascender à independência, o Gana deu novo exemplo à comunidade africana.

1 comentário:

Guilherme Freitas disse...

Que esse ato em Gana não seja um ato isolado. Que a democracia e o respeito pelo adversário se espalhe pela África.