23 maio 2009

33a7m21d

20 de Maio de 2009: Voltei!!

(Luanda, no antigo largo do Baleizão[ao fundo])

E 33 anos, 7 meses e 21 dias depois eis que pisei, de novo, a sagrada terra de Angola, mais especificamente, o chão do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, em Luanda, cidade onde, no dia seguinte, proferi uma dupla intervenção na Conferência sobre o “Dia de África”, nas “Jornadas do Dia de África”, levadas a efeito pela Universidade Lusíada de Angola (ULA), conforme, atempadamente, aqui deixei indicado.

(o autor, ou seja, eu, junto do marco de Simulambuco)

A 22 de Maio, e ainda pelas mesmas Jornadas e pela mesma razão, estive na província mais setentrional de Angola, Cabinda, no pólo da ULA da cidade capital provincial, superiormente dirigida pelo Doutor. Domingos Nzau. Neste bela cidade de Cabinda, de saudar a irreverência académica e as fortes, objectivas e incisivas questões que os oradores, sob a moderação do responsável de curso de Relações Internacionais do pólo de Cabinda, Doutor. Longo, (eu, o Prof. Dr. Belarmino Van-Dúnem, coordenador do mesmo curso no pólo de Luanda, e o Dr. José Pavia, da Universidade Lusíada, de Lisboa) tiveram de dirimir.

E para que a emoção atinja a máxima força só falta uma etapa de que darei informação proximamente, ou seja, ver, sentir e respirar a minha sagrada terra-mãe: Lobito!

8 comentários:

Orlando Castro disse...

Não te esqueças do meu pedido. Ou seja, que bebas um copo por mim e que, se possível na Restinga, digas ao horizonte infinito que amo a minha, a nossa, Terra.

Kandandu

Anónimo disse...

Angola para os Angolanos! Portugal para os Portugueses!

Deixem de sonhar! Angola ja mais sera colonizada!!!

http://jorge-eurico.blogspot.com disse...

Eugénio, meu irmão,

Estou feliz por ti. Espero que te divirtas; espero que tudo (mas absolutamente tudo) corra sobre rodas.

Estamos (sempre) juntos.

Jorge Erico

Anónimo disse...

olá,
bem vindo à terra que o viu nascer!
Aproveite bastante. Se possível faça o troço Lobito - Luanda e/ou vice versa, sem ser de avião.
De carro é que é, e com os vidros abertos para "respirar" melhor o ar da terra.
O Lobito continua lindo...

Kandandu
João Carlos

Anónimo disse...

Imagino a sensação! Também voltei a Moçambique em 2005. Adorei! Maputo, Bazaruto....A terra, as pessoas, a Natureza (não resisti a tirar uma foto abraçada a uma papaieira!)......
Raízes! Que África e Europa se aproximem cada vez mais!

Cangue disse...

Tive a oportunidade de passar por esta mesma sensacao. No me caso foram 24 anos depois. Sucesssos

Barros disse...

Saudacoes Sr Almeida,

Gostei de ler o teu blog, aqui vai o meu blog: http://a-barros.blogspot.com/

Gil Gonçalves disse...

Endecha a Angola
O desbravador Eugénio prossegue na sua nova, renovada trova para o oceano acostado na costa ocidentalizada, da sua odisseia renovada.
Antes tudo era aprazível, agora é como é, como está, como será… miséria por todo o sertão e chanas. Mas o nosso perseverante Indiana Jones angolano decerto reencontrará outra Angola, outra Arca Perdida… os salteadores já os conhecemos, sabe-se quem são e onde estão.