08 outubro 2005

Alemanha 2006, Angola estamos lá

(c) Desculpem as imagens mas foram as melhores que consegui obter a partir da RTP África.

RWANDA 0 - ANGOLA 1 (Akwá aos 81 minutos)

Obrigado Angola por este sofrimento de 95 minutos.
E uma vez mais se viu que o desporto, neste caso o futebol junta os povos.
Foi bonito ver bandeiras de Angola esvoaçarem ladeadas por bandeiras da UNITA e do MPLA e de outras organizações políticas.
Nem mesmo um penalti escamoteado - pelos menos ficou a ideia - nem a vitória da Nigéria conseguiram pararem esta longa caminhada.
E que a Alemanha mais do que fazer uma grande campanha sirva, primeiro que tudo, para aprender e cimentr os alicerces do desporto angolano.
E como escrevia hoje o grande Pepetela, no jornal A Bola, que isto sirva par reimplantar o desporto ecolar angolano e permita descobrir novos Zé Kalangas, Akwás, Mantorras, Figueiredos, Maritos, Ricardos, Gilbertos, Makangas, Ashas, Lebos, e muitos outros e, acima de tudo, aquela a quem a FIFA já chamou de milagreiro, Oliveira Gonçalves.
Obrigado rapazes... e ao meu coraçaõ por ter conseguido aguentar.

Cada um d' Os Artífices do Inédito podem ser reconhecidos no AngoNotícias.

NOTA: Obrigado a todos os que me têm ligado e escrito a felicitar pelo êxito da "cadeia" pró-televisão. Verdade seja dita, esta ideia pertence mais a Jorge Neto, do Africanidades, e a João Tunes, do Água Viva, que as fizeram emergir que propriamente a mim. Em qualquer dos casos e tomando a liberdade de falar por todos os maiores agradecimentos.
O que contou foi ver a transmissão mesmo com alguns cortes que espero terem sido questões técnicas e não problemas do novo sistema da TV Cabo.
Com esta alegria toda quase esquecia Cabo Verde. Espero que, apesar de já quase nada contar, que tenha terminado em grande na esperança que no Mundial de 2010, na África do Sul possa lá estar juntamente com Angola e o povo irmão marrabenta; e já agora porque não São Tomé eGuiné-Bissau. Seria sinal que a vida social entrava nos eixos.
Força Angola; Força Cabo Verde; Força Guiné-Bissau; Força Moçambique; Força São Tomé e Príncipe.

3 comentários:

Anónimo disse...

Permita-me, caro Eugénio, que tenha o atrevimento de lhe dar um abraço. Daqueles abraços sem preparo nem respeito pelas circunstâncias. Apenas um abraço emotivo e de partilha, capaz de desajeitar a gravata, fazer saltar o lenço no bolsinho da frente do casaco, escangalhar o penteado e fazer cair os óculos. Bem haja pela sua rebeldia e por ter criado uma corrente que impôs lusofonia onde ela às vezes parece ferrugenta. Valeu a pena. João Tunes

NUNO FERREIRA disse...

Parabéns! Um abraço!

IO disse...

PARABÉNS, PARABÉNS, PARABÉNS!!
GRANDE ABRAÇO, EUGÉNIO!!!
VIVA ANGOLA!!!, IO, EUFÓRICA!!