24 outubro 2005

Viva a falência da Lusofonia global

Segundo uma notícia da agência Lusa e citada pelo Notícias Lusófonas, por falta de apoios inequívocos, o único jornal (nacional) timorense suspende a sua publicação ao fim de sete meses.
O Lia Foun (Notícia, em tétum), jornal bilingue, de periodicidade semanal, era o único título da imprensa escrita timorense que publicava todos os textos nas duas línguas oficiais de Timor-Lorosae: o português e o tétum.
De acordo com a sua directora, Maria Ângela Carrascalão, entre os apoios em falta esteve o de Portugal que nunca comprou jornais que viabilizassem a sua publicação.
Ora, uma das consequências imediatas, prende-se com a suspensão ainda “in vitreo” da publicação diária de um jornal em português.
Com mais esta atitude, a Lusofonia voltou a dar mais um duplo passo de caranguejo.
E com isto Timor-Lorosae voltou a ter os seus 3 habituais jornais diários em tétum e indonésio, unicamente adstritos à capital, Dili, e dois semanários, um em português, o "Jornal Nacional Semanário", e outro em tétum, o "JN Diário".
E depois falam na defesa da língua portuguesa como um paradigma a defender.
E logo defendemos petições a favor da língua portuguesa no sítio da FIFA.
Onde está o Instituto Camões e todos os que, sem vergonha, vêm à Comunicação Social defender a defesa da Língua Portuguesa, o “forte elo” de união entre os povos lusófonos.
Tenham vergonha senhores.

2 comentários:

IO disse...

Incrível, que tristeza... - um beijo, IO.

Sergi-Domenech Ferrer i Vernau disse...

Realmente, é de chorar. E pensar que quase fui dar aulas lá...