12 dezembro 2008

TV-Zimbo vai começar a emitir

A primeira – oficialmente, se não considerarmos a “privatizada” TPA2 – operadora de televisão angolana vai começar, salvo alguma alteração de última hora, a operar em emissões experimentais no próximo dia 14 de Dezembro, domingo.

A operadora que se chama
TV Zimbo, em memória da primeira moeda do antigo Reino do Congo (denominada Nzimbo, que era uma pequena concha apanhada na ilha de Luanda), pertencente ao grupo Medianova tem o apoio técnico, pelo menos, da portuguesa TVI e dos espanhóis da Prisa/Media Capital.

Só não consegui descortinar em nenhum dos
portais acedidos se as emissões serão em canal aberto ou via cabo. Mas ficaremos atentos.

7 comentários:

Orlando Castro disse...

O que importa é dar ao povo o que o povo gosta. E disso percebe tanto o José Eduardo (Moniz) como o José Eduardo (dos Santos). O primeiro vai fazer o povo esquecer que tem a barriga vazia, o segundo vai mantê-lo com a barriga vazia.

Kdd

Anónimo disse...

O novo canal simplesmente vai piorar o que ja esta corrompido-o mente Angolano

Toke disse...

Amigos, nãos vos preocupeideis!

Nós também merecemos aceder ao pior do tele-lixo lusitano! Porquê tanta avareza?!?

Para o melhor e para o pior, um pouco da herança é, também, lusa.

Kandandos,
Toke
Luanda-Angola

Anónimo disse...

É verdade. Aprendemos com as práticas do velho Portugal. Só nos falta cá o Castelo Branco, Baião e Herman José. Porque na barriga vazia ja devemos andar a jogar mano a mano. Estes pululus são mais parvos que o Moniz. E saudade do colonialismo não vos sai da pele nem pululando da ponte sobre o tejo.

bcpcrime disse...

Todos sabemos que Angola "é gerida por um bando criminosos"...
São as afirmações do músico e activista irlandês "Bob Geldof", em 06 de Maio de 2008 num colóquio em Lisboa...
Isto prova as boas relações da "Alta finança de Angola com os nossos Bancos (BCP/BPI)"!!!

Liga-te a mim...

bcpcrime.blogspot.com

Um Abraço...

Horacio Lembe disse...

Gostei da iniciativa, é de se louvar, porque de qualquer das formas isto vai acabar com o monopólio televisivo da TPA e dará abertura para outras individualidades que a muito e a bastante têm lutado para abrir uma cadeia televisiva em Angola, nesta conformidade, haverá mais facilidades e vai influenciar o nosso governo a rever a Lei da Imprensa que está muito caduca. Quer queiramos quer não havera mais abertura informativa e estaremos diante a uma nova visão da liberdade de expressão porque a dinámica rotativa e acileirativa do mundo tecnológico esta a influenciar os nossos dirigentes da darem mais abertura das suas artimanhas estratégicas.

Horacio Lembe disse...

Agora cabe a esta e as outras cadeias televisivas que possivelmente hão de vir angolanizarem os seus canais, nós já não queremos canais televisivos que nos aculturam com as novelas, filmes e musicas ocidentais. Nós estamos em condições que criar tudo que é nosso e publica-la nas nossas televisões, porque se Eu quiser ver uma novela, filme ou musica do ocidente já tenho a DSTV para o efeito, o que precisamos dos canais angolanos é que defendem a endogenidade e não exogenidade.