16 setembro 2007

Pululu envaidecido

(DDR)

Se não é o blogue será, pelo menos, o autor. E se o inchaço do ego pagasse imposto então o autor – mas o que é o autor se o blogue não tiver leitores – estaria a pagar a taxa máxima ou, na mais verdadeira das hipóteses, a procurar asilo num qualquer paraíso fiscal porque não teria kumbu mínimo para pagar o imposto.
Tudo isto porque num trabalho de Breno Baldrati – diga-se que fui alertado indirectamente pelo blogue de Feliciano Cangue (saúdo publicamente a sua aprovação em Doutoramento em Engenharia), o que agradeço, e pelos inúmeros acessos que daí resultaram – para o jornal Gazeta do Povo num artigo intitulado “50 blogs para entender o mundo”.
O articulista brasileiro realça o contributo da blogosfera e dos bloguistas para o novo entendimento do Mundo e como alguma certa imprensa, a chamada clássica. Esta ainda olha para os bloguistas como intrometidos no recanto da sua casa; daí o termo de “pajamahadeen” (uma mistura de pijama e mujahideen – guerreiro santo islâmico) em parte devido a uma certa frase de um ex-vice-presidente da rede CBS, Jonathan Klein, que subestimando o eventual potencial jornalístico de um bloguista os chamou de “cara sentado de pijamas na sala de sua casa escrevendo”. Talvez tenha razão para a maioria dos casos.
Mas muitos têm contribuído, à sua maneira, para reformular certas orientações políticas e sociais dos seus países.
Mas como alerta Baldrati ao citar Andrew Sullivan – um dos primeiros jornalistas/bloguistas nos EUA a largar as redacções dos grandes jornais para “vestir o pijama” –, num artigo para a revista Time, o aparecimento da blogosfera não só não mata a clássica Comunicação Social – são muitos os países onde o acesso à Internet é muito deficitária, tal como o é, infelizmente, ao jornal, ou à rádio ou, ainda mais, à TV – como parte dela, da blogosfera, depende “dos recursos jornalísticos dos grandes meios de comunicação para fazer o grosso da reportagem e da análise. O que os blogs fazem é oferecer a melhor investigação possível dos grandes meios de comunicação – melhorando o padrão dos profissionais, acrescentando novas opiniões, novos pontos de vista e novos fatos a cada minuto. (...) Em uma época de debate radicalizado, nunca antes a verdade esteve tão disponível. Agradeça aos camaradas de pijama. E os leia”.
Sobre o tema destaco um dos parágrafos de Baldrati “Do Egito ao Equador e da Angola à Armênia, o movimento blogueiro está se consolidando e ganhando respeito. Não porque individualmente cada blogueiro seja espetacular (alguns, de fato, são), mas porque juntos eles conseguiram criar um ambiente favorável para o debate e a troca de informações que se tornou relevante e a cada dia recebe novos adeptos.” (mantive a grafia como estava até porque, se tudo correr bem, em princípios de 2008 com a “armonização” da grafia lusófona algumas palavras serão objecto de alteração; cairão consoantes mudas e alguns quantos “H”, como em harmonização).
Aqui vos deixo o acesso aos 50 blogues que Baldrati considera como sendo dos melhores para entender o Mundo, escritos em português, inglês ou espanhol. De entre eles o meu – e vosso – Pululu (África-Angola), mas também blogues como “Timor Lorosae Nação” (Ásia-Timor) que alerta para o que se passa naquele país lusófono da orla Ásia-oceania, o “Diário de um Sociólogo” (África-Moçambique) do sociólogo Carlos Serra, o “This is Zimbabwe” (África-Zimbabué) de um grupo pró-democracia no Zimbabué, ou o colectivo “Global Voices Online”.
Igualmente publicado n' , edição 61, de 18-Set-2007, sob o título "Pululu ganha (mais) respeito e simpatia no mundo da blogosfera" (edição em PDF por assinatura)
NOTA: Por lapso, escapou-me a referência ao único blogue português no citado artigo de Baldrati: o Blasfémias.

6 comentários:

altohama disse...

Parabéns meu Caro,

Se calhar é mesmo verdade que os santos de casa só fazem milagres na casa dos outros. Mas como tudo isto é cda vez mais global, acabamos por estar todos na mesma cubata.

Kandandu

Orlando Castro

IO disse...

PARABÉNS!!, mas nada mais do que merecido do que esta citação do 'pululu' entre os blogs que nos fazem entender o mundo, sobretudo aquele que não vende jornais, mas que tu não deixas esquecer. Um beijo feliz, IO.

anydrus_curitiba_brasil disse...

parabéns pelo reconhecimento. estou conhecendo a pagina neste momento. trabalho em projetos em Angola e sei da necessidade e urgencia de transparencia no país. Com a mídia digital talvez seja possível construir uma rede de interesses pelo desenvolvimento e distribuição das muitas riquezas da áfrica. então um dia talvez, a própria internet seja também democratizada. grande abraço.
anydrus_curitiba_brasil

Anónimo disse...

Mais velho Eugênio, sabe que não estou a acreditar??? Estas de parabéns. Estás no caminho certo. Continue, continue, continue

Anónimo disse...

Oh dikota, sigamos porque daqui a pouco estaremos em primeiro lugar. Sucessos.

Feliciano J.R. Cangue disse...

Depois desta informação os acessos no meu blog aumentaram assustadoramente. Isso é uma prova inequívoca de que Pululu é líder, não por acaso. Pululu é campeão e a festa é minha ou melhor é nossa

Feliciano Cangue